Neste Blog, o Dr. Paulo Branco irá publicar matérias sobre as suas especialidades, além de responder duvidas e interagir com seus leitores e pacientes.
Fique sempre atualizado para saber das melhores e mais inovadoras técnicas para desenvolver seu bem estar e qualidade de vida.
Envie suas dúvidas e perguntas para: paulobrancoprocto@gmail.com

Youtube - Dr. Paulo Branco

Youtube - Série especial de vídeos

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Fissura anal: cirurgia da incontinência?


Fissura anal: Cirurgia da incontinência.
Proctologista: Dr. Paulo Branco













Agendamento:
Lapa: 
Mônica: 11 – 986663281 / 38467973












Vila Nova Conceição: 
Fátima: 11 - 38467973 / 78317380


















- Incontinência: A incontinência anal a gases, secreções e fezes representa um inimigo presumível e temido pelos médicos que realizam a cirurgia como forma de tratamento para as fissuras anais crônicas. 
A cirurgia para tratamento das fissura anais, apresenta baixos índices de complicações pós-operatória, e os mais elevados índices de cicatrização das fissuras ( 95% a 100% ), quando comparada as outras formas de tratamento.

- Explicação:
Foi comprovado através de um exame que mede a pressão dos músculos perianais, que a cirurgia para o tratamento da fissura, determina a diminuição das pressões dos músculos esfíncter interno e externo do ânus, responsáveis pelas pressões de repouso e de contração do canal anal, isto é pela continência anal.


Resultados da literatura medica:
Índices que oscilaram entre 30% a 45% de incontinência anal temporária leve a gases e líquidos tem sido relatados, podendo levar até um ano para resolver. Alguns centros acreditam que esses índices sejam semelhantes à incontinência que ocorre na população geral. À incontinência anal permanente é mais rara, sendo descrita em índices que oscilaram entre 5% a 6%.

Minha experiência:
Cerca de 10% dos pacientes operados de fissura anal na minha clinica apresentaram incontinência leve a gases e menos frequentemente a fezes liquidas. Não tive nenhum caso de incontinência anal permanente. Essa incontinência resolveu espontaneamente entre 15 a 30 dias consequente a uma cicatrização cirúrgica eficiente e pelos cuidados referidos na apostila e seguidos pelos  pacientes.

Detalhes da cirurgia:
Deixei de retirar a fissura, porque a secção controlada do esfíncter com o laser foi suficiente para a cicatrização da ferida. Eu observei que a retirada da ferida em um lugar já muito machucado, determinou mais abscesso, estreitamento, deformidade anal e demora no processo da cicatrização. Eu prefiro fazer com o laser uma leve limpeza local com retirada do plicoma ou pelinha e baixo a pressão do musculo em uma região do ânus sem a fissura.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário