Neste Blog, o Dr. Paulo Branco irá publicar matérias sobre as suas especialidades, além de responder duvidas e interagir com seus leitores e pacientes.
Fique sempre atualizado para saber das melhores e mais inovadoras técnicas para desenvolver seu bem estar e qualidade de vida.
Envie suas dúvidas e perguntas para: paulobrancoprocto@gmail.com

Youtube - Dr. Paulo Branco

Youtube - Série especial de vídeos

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Prisao de ventre


Prisão de ventre       
Proctologista: Dr. Paulo Branco
Contatos:
Vila Olímpia: 11- 38467973
Pompeia: 011 - 986663281

Conceito:
E caracterizada por ir menos de três vezes ao banheiro por semana, mas poderá esta relacionada também com a consistência, volume das fezes e a forca que se faz para evacuar quando sentar no vaso sanitário. É considerada crônica quando se estende por mais de 30 dias.

Epidemiologia:
Afeta 30% da população brasileira. De cada cinco pessoas com intestino preso, quatro são mulheres.

Reflexo da evacuação:
A ingestão de alimentos representa um estimulo para que ocorram as evacuações, é o chamado reflexo gastro-colico traduzido pela linguagem popular que o intestino funciona como um relógio. Desta maneira para cada refeição aconteceria uma evacuação o que geralmente nao ocorre. As pessoas acabam determinando o seu numero de evacuações por dia que poderá variar de pelo menos 3 x por semana até uma ou duas evacuações diária.

Causas:
Dieta pobre em fibras
Estresse
Sedentarismo
Hipotireoidismo: Diminuição dos hormônios da glândula tireoide
Má alimentação: Ingestão  de gordura saturada, industrializados e refinados e baixa ingestão de fibras ( Saladas ).
Liquido: Baixa ingestão de água fazendo com que o bolo fecal fique ressecado, endurecido e traumatize o anus determinando o aparecimento da fissura e hemorroida.
Intestino grosso: O intestino grosso poderá está aumentado de comprimento ( Dolicolon) ou de largura ( Megacolon ). Nas duas situações o esvaziamento intestinal estará comprometido. Essas duas situações deveram ser confirmadas pelo exame radiológico do intestino grosso.

Evacuação ideal ou fisiológica: As fezes deveram ser macias ou de consistência pastosa, úmidas, confortáveis e de forma arredondada. A evacuação deverá acontecer sem esforços.

Comentários: Dr Paulo Branco
Mau humor: O mal humor ocorre porque a prisão de ventre inibe a produção da serotonina, razão pela qual será importante a eliminação das fezes o mais rápido possível.
Estética corporal: O acumulo de fezes determina o aumento das toxinas que causam a celulite, acne e pele oleosa.
Toxicidade: O intestino preso é um sintoma sério porque são retidas substancias toxicas, como metais pesados que funcionam como toxinas que são lesivas para os tecidos.
Câncer do Intestino grosso: Estudos epidemiológicos sustentam que o câncer do intestino grosso tem uma incidência menor em países que tem o habito do consumo de fibras na alimentação.

Tratamento:
Dieta: Fazer uma reeducação Alimentar rica em fibras. A OMS (Organização Mundial da Saúde) orienta a ingestão de 30 gramas de fibras por dia: Alface, brócolis, rúcula, cereais integrais, grãos integrais, farelos de cereais( trigo, milho e aveia), pão integral e frutas ingeridas com casca.
Fibras: Tenho prescrito medicamentos ricos em fibras na forma de saches com bons resultados.
Água: Ingestão de 1,5 a 2litros por dia.
Exercício Físico: Principalmente o aeróbico como caminhar regularmente que estimula o esvaziamento intestinal.
Laxantes: Deveram ser prescritos quando as orientações acima nao surtirem efeito.

Síndrome do Intestino irritável: Esta síndrome poderá está associada:
- Serotonina: A diminuição da Serotonina que controla o esvaziamento intestinal.
- Pressão elevada do esfíncter: A pressão elevada do musculo esfíncter interno  do ânus  aumenta a pressão de fechamento da abertura anal levando a uma dificuldade do esvaziamento e podendo determinar o aparecimento de uma fissura anal. Nos meus pacientes eu tratei elevando a serotonina intestinal com medicamentos específicos associado a uma reeducação alimentar com a ingestão de 30gr  de fibras por dia. Nos pacientes com fissura anal associada eu tratei com medicamentos que diminuem a pressão do esfíncter as agudas e as crônicas eu tratei com o cirurgicamente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário